First  Prev  1  2  3  Next  Last
Post Reply O grande debate sobre as editoras nacionais: Panini x JBC
5081 cr points
Send Message: Send PM GB Post
30 / M / São Paulo, SP - B...
Offline
Posted 11/23/13
Quem não conhece a Conrad seja feliz de não conhecer, sim, ela foi Pioneira e nos que gostamos de mangá temos que agradecer ela por ter sido uma das primeiras a arriscar nesse mercado em solo nacional. Mas isso não pode cegar as pessoas e esquecerem das inumeras séries incompletas que a Conrad trouxe e simplesmente abandonou na metade do trajeto.

Quando a conrad fazia coisa boa, era coisa boa, não há como negar, mas a maioria das coisas que fazia, era de dar raiva.
22518 cr points
Send Message: Send PM GB Post
29 / F / Campinas - SP
Offline
Posted 11/26/13 , edited 11/26/13
digoadamuz
Sou dessa época também e nossa, como as coisas melhoraram!
E sempre fui desse time: COMPRA. Se tiver ruim, reclama, MAS COMPRA! Não adianta nada não comprar e reclamar. Poxa, nem pegar o mangá pra ver como ficou você pegou, como você quer ficar reclamando que o material tá ruim, que a tradução ficou horrível e tudo mais? Poxa, complicado né? É o que eu sempre falo: eu compro o que eu gosto, não importa a editora. Posso dizer que já comprei mangá de tudo que é editora que já publicou por aqui (inclusive da Savana que publicou 3 volumes e sumiu) e continuarei comprando e apoiando o mercado. Reclamo? Lógico que reclamo. Quero capas mais bonitas do que as que já temos, quero um papel melhor, quero mais páginas coloridas, quero mais edições especiais, quero mais TUDO. Mas cada coisa tem seu tempo. Uma hora, a gente chega lá. Mas pra chegar, TEM QUE COMPRAR.

E sobre shoujo (e respondendo também ao hikkifan ): não sei. Sinceramente não sei o que acontece. Sim, tivemos o caso Peach Girl. Mas poxa, é tenso querer comparar o que aconteceu naquela época né? O mangá veio em meio tanko (o que era até que normal pra época) e argh, espelhado. A tradução começou com base em volumes em francês ou italiano, não me lembro agora e muito depois é que foram mudar. Fora atrasos. Se hoje em dia a galera acha que mangá atrasa, pensa no inicio do mercado de mangás por aqui?

Ai tá, cancelaram. E voltou, depois de longos dois anos. Dois anos onde a galera começou a ver um trabalho melhor ser realizado em outros mangás. Viu mangás não serem mais lançados espelhados. Uma tradução um pouco mais digna (aquilo era sofrível, sério). Fora que, quem realmente ficou sabendo que voltou? Quanto da fanbase que tinha acesso a internet naquela época? O quanto que era divulgado esse tipo de coisa? Gente, NEM HOJE EM DIA as editoras se preocupam em divulgar algo direito. Ano passado só que começaram a querer fazer algo em redes sociais mas ainda assim as duas grandes ainda estão engatinhando nisso, infelizmente. Então, por mais que tivesse público, talvez esse público não foi alcançado por falta de informação.

E ai vem outro shoujo cancelado recentemente: Otomen... Que titulo mal trabalhado por aqui!
Aquela capa ROSA CHOQUE, PINK, MAGENTA, sei lá como definir. Se normalmente o publico masculino tem um certo preconceito com mangá shoujo, IMAGINA pra um shoujo com aquela capa? O preconceito tá enraizado demais. E Otomen, querendo ou não, veio pra entrar no lugar do ÓTIMO Ouran Host Club. Que sim, vendia muito pro publico masculino por ser uma boa comédia; Que sim, é "shoujo com cara de shoujo", mas as capas eram um "cadinho" mais discretas. O mesmo acontece com Maid Sama, outro da linha "shojo comédia romântica" que apesar da "cara de shoujo" ainda não causa tanta estranheza pra um público que não é o de costume.

E sinceramente? Se for colocar na balança, quantos shoujos foram cancelados? Quantos shounen/seinen foram cancelados? Será que tem uma diferença tão absurda assim? Será que shoujo tem tantos cancelamentos a mais? Será que o que tá faltando é justamente saber quais titulos trazer pra cá e como trabalhar eles pra tentar conquistar um público maior? E nesse caso, nem me prendo só ao shoujo, mas a todas outros gêneros demográficos.

Resumo: tá bom? Tá. Mas pode melhorar, e muito.
E é errando que se acerta. Tem um caminho longo ainda, e mesmo as editoras dando alguns passos em frente, ainda de vez em quando elas voltam alguns passinhos atrás pra zona de conforto. Mas né, uma hora vai. Eu acho.
5030 cr points
Send Message: Send PM GB Post
34 / M
Offline
Posted 1/8/14
Suikun

Falou tudo! Acredito que os cancelamentos estão mais ou menos equilibrados também.

E também acho que em comparado lá no início, a qualidade dos mangás elevaram em 100%. Claro, comparado lá no nosso início, se comparar com a qualidade lá de fora, ainda temos muito o que melhorar.

E sim, compro o que gosto, e acho q todos deveriam, e sim, deveriam reclamar, afinal, está pagando!
24427 cr points
Send Message: Send PM GB Post
29 / M / Santos-SP
Offline
Posted 4/10/15
A qualidade do produto em si, eu acho a NewPOP a melhor. O papel, a capa, tradução, essas coisas, acho que a NewPOP tem um produto físico melhor.

Em matéria de títulos, a melhor, na minha opinião é a JBC, simplesmente porque ela arrisca mais. Trás volumes únicos, séries pequenas desconhecidas mas de alta qualidade...

Acho que a Panini se escora muito em grandes títulos, ela sempre trás o sucesso feito. A JBC não, ela trás o improvável e faz virar sucesso. Fora que, dessas três, a qualidade do produto da Panini é o "menos melhor".
First  Prev  1  2  3  Next  Last
You must be logged in to post.