First  Prev  1  2  3  Next  Last
Post Reply Como você analisa um anime?
4264 cr points
Send Message: Send PM GB Post
18 / M / Fortaleza
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15
Olá!

Quais são os métodos e técnicas que vocês usam para saber se aquele anime é bom ou ruim? Usa um padrão? Costuma separar o puro entretenimento da parte "técnica"? Existe algum caso que você sentiu dificuldade para analisar aquela obra, por ser diferente ou algo parecido?
Redator de Notícias
33471 cr points
Send Message: Send PM GB Post
28 / M / Rio de Janeiro
Offline
Posted 5/10/15
UIah, eu sou bem simples em relação a isso.

Minha análise é puramente baseada em ter gostado ou não do anime, para que eu goste normalmente tem que ter personagens interessantes, uma trama que me interesse e um bom desenvolvimento, além disso gosto de coisas bem animadas e bem feitas, um anime com animação ruim ou que tenha elementos dos quais eu não goste sempre será avaliado de forma negativa.

Alguns exemplos - No Game No Line, quase dropei no primeiro episódio por causa dos contornos coloridos, eu odeio isso, mas gostei muito dos personagens e da história o que acabou me convencendo a continuar e vencer esse preconceito, já no caso de Saenai Heroine nem era o anime todo mas apenas algumas cenas nesse estilo, mas como não gostei das personagens e de nada que me apresentaram esse foi um dos motivos do drop.

Shigatsu eu dropei por não ter gostado dos personagens também, além do mais estava achando muito repetitivo o dramazinho do moleque e sua mãe... também não gostei da animação, o traço era muito bonito e as cores também mas quase tudo estático e sem moviiemento. Por outro lado estou gostando de Etotama que tem uma história boba e bizarra mas personagens divertidas e cativantes além de cenas de luta em 3D muito piradas e bonitas.

Enfim, meus critérios são bem esquisitos mesmo.
7424 cr points
Send Message: Send PM GB Post
24 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15
Hmmm...

Acho que tem anime que tem parte técnica boa, mas plot ruim (Aldnoah.Zero). Daí as vezes assisto, as vezes dropo.
Tem anime com parte técnica ruim, mas com plot bom (World Trigger). Geralmente continuo assistindo.

Tem anime que é ruim nas duas coisas, daí o drop é inevitável (ISUCA).
E tem animes (raros) que são bons na parte técnica e de plot (Shirobako). Daí eu me apaixono s2

Usei exemplos da temporada passada pra dar melhor entendimento!
27805 cr points
Send Message: Send PM GB Post
24 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15
Para mim, antes de tudo, é preciso observar qual é a proposta do anime, um erro enorme quando se avalia alguma obra é não levar em conta o objetivo dela, por exemplo, um anime que foca em temas fofos e na comédia tem que ser avaliado dentro desse contexto, o objetivo dele é ser um bom anime fofo e de comédia. Parece óbvio, mas muita gente já tira pontos somente por um anime pertencer a um determinado gênero.

Os pontos que eu acho mais importantes de se avaliar são: Roteiro, Personagens, Música, Direção, Arte e Entretenimento, tudo isso levando em conta a proposta do anime, como falei antes.

Observações dentro de cada ponto:

Roteiro: Se a história consegue te surpreender, se ela faz sentido dentro do universo que ela mesma cria, se ela te mantem interessado, se as falas fazem sentido dentro da caracterização de cada personagem.

Personagens: Se existe desenvolvimento dos personagens (não só se há mudança na personalidade, mas há a exploração da história e de seus relacionamentos), se eles são críveis dentro do contexto do mundo criado, se você consegue se importar com eles, se é crível a dinâmica que eles tem com o universo criado e com os demais personagens, se eles despertam interesse.

Música: Se a música consegue passar a emoção que a cena exige, se a música ajuda você na imersão da cena, se a música desperta o interesse e é boa de se ouvir dentro daquilo que ela propõe.

Arte: Se o desenho é consistente durante o anime, se o desenho é agradável de se ver, se a arte consegue te impressionar, quantos efeitos são utilizados de forma correta para melhorar a arte e a animação dos cenários e dos personagens.

Direção: Como tirar proveito do potencial dos pontos a cima e juntar eles para transmitir da melhor forma a emoção desejada, jogo de cenas, escolha de cenas, duração de cenas, cortes.

Entretenimento: Para mim esse é o ponto que tem o maior peso, pois esse é o motivo pelo qual eu assisto anime. É um prazer assistir um anime que consegue prender a minha atenção, fazer eu ficar ansioso pelo próximo episódio e que não me dê preguiça de assistir e é isso que tem que ser avaliado no quesito entretenimento.

Normalmente a pontuação usada é de 0 a 5 ou de 0 a 10, quanto mais números possíveis na pontuação, mais precisa ela vai ser, porém também fica mais difícil de se decidir a nota, eu prefiro usar pontuações de 0 a 10.

Observe que eu avalio bem esses pontos que apontei quando eu quero fazer algo sério, normalmente eu quero fazer algo rápido eu vejo tudo isso de uma forma genérica e misturada e crio algo curto e objetivo.




Redator de Notícias
15123 cr points
Send Message: Send PM GB Post
42 / M
Offline
Posted 5/10/15
Há muito tempo atrás fiz um post no fórum falando sobre o que seria necessário para que um anime fosse sucesso de vendas: O segredo do sucesso. Por favor deem uma olhada, ele tenta elucidar o que um anime deve ter para ser vendável.

Se levarmos em conta que animes foram feitos para o gosto dos japoneses, e nós ocidentais nem temos o direito de dar pitaco, realmente a questão de gosto pessoal é muito subjetiva. Os produtores estão cada vez menos pensando "Como fazer um anime bom?" e pensando "Como fazer um anime comercialmente bom?". Ele nem mesmo precisa vender bem, desde que aumente as vendas das obras originais como mangás e LNs.

Ecchis, haréns e de vida escolar podem não serem sucessos de vendas, mas ninguém sequer cogita na hipótese de deixar de produzi-los.

E um anime bom vende? Nem sempre! A menos que o estúdio esteja totalmente despojado de ganância em prol de produzir um anime de qualidade, o que veremos cada vez mais são animes medianos, de baixa qualidade de animação, com roteiros mal adaptados e desenho de personagens descartável.

Os depoimentos anteriores foram bem lúcidos para julgarmos como determinado anime nos satisfaz individualmente, mas infelizmente a fórmula matemática de como fazer animes agradarem a grande maioria, garantindo boas vendas, ainda não foi descoberta. E talvez nunca seja...
7424 cr points
Send Message: Send PM GB Post
24 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15

ArthurPepper wrote:

Para mim, antes de tudo, é preciso observar qual é a proposta do anime, um erro enorme quando se avalia alguma obra é não levar em conta o objetivo dela, por exemplo, um anime que foca em temas fofos e na comédia tem que ser avaliado dentro desse contexto, o objetivo dele é ser um bom anime fofo e de comédia. Parece óbvio, mas muita gente já tira pontos somente por um anime pertencer a um determinado gênero.





Excelente modelo de avaliação!

A parte grifada eu também considero muito importante. Um bom exemplo disso é KanColle! Muita gente criticou o anime pq "não faz sentido meninas serem navios". Mas tpw, essa é a proposta no anime! É ser um anime nonsense moe. E dentro do que foi proposto, é um bom anime. Vc pode até não gostar do gênero, mas não criticar os fatores que o anime propõe!


FabioLuz wrote:



Olha, é realmente uma pena a relação Anime bom/Venda boa não ser, ao menos, na maioria das vezes, proporcional. Eu fico pensando como os gostos ocidental/oriental se chocam e animes aqui que fazem muito sucesso, lá sejam fiascos. Pra nós, claramente, não é vantagem nenhuma. Talvez um dia (sonho meu) o consumo de animes fora do Japão atraia a atenção dos estúdios pra eles darem atenção ao que nos agrada também.
edubfr 
14546 cr points
Send Message: Send PM GB Post
25 / M / Rio de Janeiro
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15

FabioLuz wrote:

Há muito tempo atrás fiz um post no fórum falando sobre o que seria necessário para que um anime fosse sucesso de vendas: O segredo do sucesso. Por favor deem uma olhada, ele tenta elucidar o que um anime deve ter para ser vendável.

Se levarmos em conta que animes foram feitos para o gosto dos japoneses, e nós ocidentais nem temos o direito de dar pitaco, realmente a questão de gosto pessoal é muito subjetiva. Os produtores estão cada vez menos pensando "Como fazer um anime bom?" e pensando "Como fazer um anime comercialmente bom?". Ele nem mesmo precisa vender bem, desde que aumente as vendas das obras originais como mangás e LNs.

Ecchis, haréns e de vida escolar podem não serem sucessos de vendas, mas ninguém sequer cogita na hipótese de deixar de produzi-los.

E um anime bom vende? Nem sempre! A menos que o estúdio esteja totalmente despojado de ganância em prol de produzir um anime de qualidade, o que veremos cada vez mais são animes medianos, de baixa qualidade de animação, com roteiros mal adaptados e desenho de personagens descartável.

Os depoimentos anteriores foram bem lúcidos para julgarmos como determinado anime nos satisfaz individualmente, mas infelizmente a fórmula matemática de como fazer animes agradarem a grande maioria, garantindo boas vendas, ainda não foi descoberta. E talvez nunca seja...


Vou discordar de duas coisas do post que vc linkou aqui.


O que conta MESMO são vendas e na casa de 10k pelo menos, isso se o fã quiser sonhar com uma segunda temporada.


Não precisa chegar a 10k. Produtor de Cross Ange disse que as vendas estavam boas e que já permitem uma segunda temporada. Tá na casa de 4~5k por volume


Tirando Monogatari, animes da Shaft sofrem para vender bem.


Madoka Magica!

kkk


pexenime wrote:

Talvez um dia (sonho meu) o consumo de animes fora do Japão atraia a atenção dos estúdios pra eles darem atenção ao que nos agrada também.


Pode ter certeza que com o mercado Norte Americano eles se preocupam.. Faturam uma boa grana lá.

O único anime que o Brasil conseguiu fazer sobreviver mesmo foi Saint Seiya (e isso me faz questionar se realmente nós temos um gosto tão bom ou tão melhor que os japoneses, como algumas pessoas tentam fazer parecer)
Redator de Notícias
15123 cr points
Send Message: Send PM GB Post
42 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15



Vou discordar de duas coisas do post que vc linkou aqui.


O que conta MESMO são vendas e na casa de 10k pelo menos, isso se o fã quiser sonhar com uma segunda temporada.


Não precisa chegar a 10k. Produtor de Cross Ange disse que as vendas estavam boas e que já permitem uma segunda temporada. Tá na casa de 4~5k por volume


Tirando Monogatari, animes da Shaft sofrem para vender bem.


Madoka Magica!

kkk


Valeu a participação. Então deixe-me expôr meus argumentos:

1) Quando eu disse 10 k, exagerei de propósito na margem de segurança e de lucro. Quanto mais próximo dessa meta, maiores as chances de nova temporada. Animes de 5 k são o mínimo necessário, e dependeria de uma série de fatores que você conhece muito bem para garantir uma continuação.

Mas não se engane: eles querem vendas com margem segura de lucro, animes de 5 ou 6 k sofrem drop na próxima temporada e faz os investidores repensarem se valeu a pena.


Produtor de Cross Ange disse que as vendas estavam boas e que já permitem uma segunda temporada. Tá na casa de 4~5k por volume.


Falar na empolgação, em um encontro de fãs e sem comprometimento comercial, é fácil. Mas uma segunda temporada que não foi previamente prevista com essas vendas é certeza de lucro? Nem respondo, deixo pros donos do dinheiro pensarem no assunto...

2) Conheci a deusa Madoka recentemente através do portugassis2 e concordo que esse é o outro grande sucesso do Shaft. Mas para por aí, e se o Shinbou precisar se ausentar por longo tempo duvido que o estúdio consiga andar com as próprias pernas, tão dependentes que são dele.

E que bom que foi só com essas duas coisas que você discordou. Significa que concorda com o resto. Que bom.
edubfr 
14546 cr points
Send Message: Send PM GB Post
25 / M / Rio de Janeiro
Offline
Posted 5/10/15
Entendi, a margem de 10k é mais segura mesmo, mas acredito que o produtor de Cross Ange falou seriamente, até consultou o estúdio, mas enfim..

Fico contente que já saiba da existência da maior das Deusas, logo não há mais nada a ser comentado.

E realmente, para por aí, esses dois sustentam a shaft! kkkkkkkkkkk
27805 cr points
Send Message: Send PM GB Post
24 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15

pexenime wrote:A parte grifada eu também considero muito importante. Um bom exemplo disso é KanColle! Muita gente criticou o anime pq "não faz sentido meninas serem navios". Mas tpw, essa é a proposta no anime! É ser um anime nonsense moe. E dentro do que foi proposto, é um bom anime. Vc pode até não gostar do gênero, mas não criticar os fatores que o anime propõe!


É esse tipo de questão que eu quis apontar, outro exemplo para esclarecer mais ainda, se eu não gostar de filmes de ação e ficção cientifica, provavelmente não vou gostar (sentimento pessoal) de Matrix, mas mesmo assim não vou negar os feitos e pontos positivos desse filme dentro do contexto de ser um filme de ação e ficção cientifica.

E é preciso usar dois pesos e duas medidas, o roteiro de um anime de comédia como Sabegebu! não precisa da mesma complexidade e profundidade de um drama militar espacial como The Legend of the Galactic Heroes para ser considerado bom ou bom o suficiente.



7424 cr points
Send Message: Send PM GB Post
24 / M
Offline
Posted 5/10/15 , edited 5/10/15

edubfr wrote:



Pode ter certeza que com o mercado Norte Americano eles se preocupam.. Faturam uma boa grana lá.

O único anime que o Brasil conseguiu fazer sobreviver mesmo foi Saint Seiya (e isso me faz questionar se realmente nós temos um gosto tão bom ou tão melhor que os japoneses, como algumas pessoas tentam fazer parecer)


Até imagino que se preocupam em explorar o mercado norte americano... Mas será que já tá num ponto onde o gosto dos americanos influência a produção de um anime? Seria nesse sentido a questão do "sonho meu".

E a questão do gosto é complicada... Acho que não dá pra dizer que um ou outro tem um gosto melhor, mas que são diferentes é fácil ver pelos TOPs japoneses e os americanos no final de cada temporada/ano.


ArthurPepper wrote:



É esse tipo de questão que eu quis apontar, outro exemplo para esclarecer mais ainda, se eu não gostar de filmes de ação e ficção cientifica, provavelmente não vou gostar (sentimento pessoal) de Matrix, mas mesmo assim não vou negar os feitos e pontos positivos desse filme dentro do contexto de ser um filme de ação e ficção cientifica.



Exatamente!
12520 cr points
Send Message: Send PM GB Post
Offline
Posted 5/11/15 , edited 5/11/15

FabioLuz wrote:

Há muito tempo atrás fiz um post no fórum falando sobre o que seria necessário para que um anime fosse sucesso de vendas: O segredo do sucesso. Por favor deem uma olhada, ele tenta elucidar o que um anime deve ter para ser vendável.

Se levarmos em conta que animes foram feitos para o gosto dos japoneses, e nós ocidentais nem temos o direito de dar pitaco, realmente a questão de gosto pessoal é muito subjetiva. Os produtores estão cada vez menos pensando "Como fazer um anime bom?" e pensando "Como fazer um anime comercialmente bom?". Ele nem mesmo precisa vender bem, desde que aumente as vendas das obras originais como mangás e LNs.

Ecchis, haréns e de vida escolar podem não serem sucessos de vendas, mas ninguém sequer cogita na hipótese de deixar de produzi-los.

E um anime bom vende? Nem sempre! A menos que o estúdio esteja totalmente despojado de ganância em prol de produzir um anime de qualidade, o que veremos cada vez mais são animes medianos, de baixa qualidade de animação, com roteiros mal adaptados e desenho de personagens descartável.

Os depoimentos anteriores foram bem lúcidos para julgarmos como determinado anime nos satisfaz individualmente, mas infelizmente a fórmula matemática de como fazer animes agradarem a grande maioria, garantindo boas vendas, ainda não foi descoberta. E talvez nunca seja...


Excelente post FabioLuz, parabéns. Eu sempre achei estranho este modelo de negócio que é a animação japonesa. Um país como Japão, com população de mais de 120 milhões de habitantes, uma média de 10K em vendas ser considerado hit... É curioso um produto de cultura específica, ser considerado um sucesso de vendas mesmo não alcançando nem 0,001% da população... Só por ae, já vemos como é diferente o modelo de negócio em sim.



Eu não tenho certeza se existe uma fórmula exata para análise de animes... No fim das contas, o elemento essencial é o "gosto", que é um critério absolutamente subjetivo. O que via de regra podemos analisar é a parte técnica como character design, cenários, animação, efeitos gráficos e sonoros, OSTs, roteiro, etc... e mesmo isso, tem uma enorme diferença de percepção entre as pessoas...

Por exemplo,


portugassis2 wrote:
Shigatsu eu dropei por não ter gostado dos personagens também, além do mais estava achando muito repetitivo o dramazinho do moleque e sua mãe... também não gostei da animação, o traço era muito bonito e as cores também mas quase tudo estático e sem moviiemento.

Eu particularmente achei Shigatsu incrível!! Adorei a animação. Durante as performances, as fluidez da animação mesmo com aquele nível artístico é impecável! O uso de quatros estáticos em determinados momentos não me incomodou, nem desabonou minha analise em critérios técnicos.

Ae você pensa: "O gosto desses caras é totalmente diferente!!" E a resposta é absolutamente NÃO!! Ambos concordamos que Oregairu esta sobrando nesta temporada. A indicação universal do portugassis2 "Toradora", não só eu acolhi, como entrou no meu top 10 melhores animes de todos os tempos...

E no fim das contas, este antagonismo de gostos, é o que deixa a discussão sobre animes mais prazerosa!!!

edubfr 
14546 cr points
Send Message: Send PM GB Post
25 / M / Rio de Janeiro
Offline
Posted 5/11/15 , edited 5/11/15

cesar_peixoto wrote:

Excelente post FabioLuz, parabéns. Eu sempre achei estranho este modelo de negócio que é a animação japonesa. Um país como Japão, com população de mais de 120 milhões de habitantes, uma média de 10K em vendas ser considerado hit... É curioso um produto de cultura específica, ser considerado um sucesso de vendas mesmo não alcançando nem 0,001% da população... Só por ae, já vemos como é diferente o modelo de negócio em sim.



Isso é fácil...

Um anime de 12 episódios com uma média de 10k de vendas vai dar uns 3,5 milhões de dólares, sendo que o custo aproximado pra fazer tal anime é de 1,2 milhão de dólares... Por isso já é considera um sucesso de vendas, lucrou o dobro do que gastou. (e isso contando os ganhos só com os BDs, né... Sendo que há vários outros produtos que podem ser incluídos nessa conta que gerarão lucros para as produtoras)

BDs são muito caros, por isso o número de vendas é "baixo" se comparar com mangá, por exemplo... Mas se vender uns 3k, já tá ótimo, acima disso começa a lucrar.
Redator de Notícias
15123 cr points
Send Message: Send PM GB Post
42 / M
Offline
Posted 5/11/15 , edited 5/11/15

edubfr wrote:


cesar_peixoto wrote:


Isso é fácil...

Um anime de 12 episódios com uma média de 10k de vendas vai dar uns 3,5 milhões de dólares, sendo que o custo aproximado pra fazer tal anime é de 1,2 milhão de dólares... Por isso já é considera um sucesso de vendas, lucrou o dobro do que gastou. (e isso contando os ganhos só com os BDs, né... Sendo que há vários outros produtos que podem ser incluídos nessa conta que gerarão lucros para as produtoras)

BDs são muito caros, por isso o número de vendas é "baixo" se comparar com mangá, por exemplo... Mas se vender uns 3k, já tá ótimo, acima disso começa a lucrar.




Edubfr, você está certíssimo. Isso explica a decadência de qualidade na animação e de outros fatores que possam encarecer o produto final. Quanto menos se gastar menor será o prejuízo na hipótese de fracasso. Os japoneses estão com medo de investir e quebrar a cara. Por que com 3k já é suficiente? Porque o investimento foi baixo e não se tem muita segurança no retorno. Não lucrou, mas também não ficou na chamada zona da miséria.

Você citou 1,2 milhão de dólares para produzir uma série de 12 episódios, o que daria um custo de 100.000 dólares por episódio mas acho esse valor de custo baixo: já estimaram que um anime com animação mediana custaria em torno de 170.000 dólares por episódio de 20 minutos (mais abertura e encerramento), o que perfaria mais de 2 milhões de dólares em uma temporada de 12 episódios. Claro que esses valores são fictícios e didáticos, mas já dá uma noção de quanto o anime precisa lucrar para não ser um fracasso total.
dekoo 
10522 cr points
Send Message: Send PM GB Post
27 / M
Online
Posted 5/11/15
eu vejo pela simples regra dos 3 episódios. Por um unico motivo, muitos animes começam de forma bem ruim, mas depois melhora muito, por isso eu vejo sempre os 3 primeiros episódios para ver se é bom mesmo. Em 3 episodios ja é suficiente pra você observar fatores importantes como qualidade de animação, história, personagens, etc..
First  Prev  1  2  3  Next  Last
You must be logged in to post.