Vendas de animes em Blu-ray estão em queda livre no Japão, produtores chegam a cancelar lançamentos em mídia física

Reportagem revela futuro incerto para o mercado de animes em mídia física

Já fazem alguns anos que muito se fala sobre o um potencial FIM DA INDÚSTRIA DOS ANIMES, previsões exageradas que partiram até mesmo de nomes importantes da indústria, mas o tempo vai passando e a realidade que encontramos é outra, a cada ano o número de animes produzidos só aumenta e mesmo com uma queda vertiginosa nas vendas em mídias físicas como Blu-ray e DVD no Japão, a indústria não dá sinais de que vá simplesmente entrar em colapso tão cedo.

 

Em um artigo publicado no site ITmedia recentemente, o jornalista japonês Tadashi Sudo levantou uma discussão sobre o futuro dos lançamentos de anime em Home Video. Sudo destaca que o recente declínio das vendas em mídia física no Japão nos últimos anos se deve ao aumento da popularidade dos serviços de streaming e também a superabundância de novos títulos de anime.

 

Sudo comenta sobre um incidente recente, quando o comitê de produção de "Phantom in the Twilight" cancelou as vendas do anime em Blu-ray alegando "várias circunstâncias", ele especula que o verdadeiro motivo para o cancelamento foram as pré-vendas extremamente decepcionantes. O cancelamento das vendas de "Phantom in the Twilight" estaria relacionado diretamente com queda generalizada nas vendas, que registrou uma redução de 30% entre 2014 e 2016.

 

O jornalista aponta que, embora animes que passam de madrugada tenham tradicionamente dependido das vendas de discos físicos para se financiarem, mais animes estão sendo feitos agora do que nunca, ao mesmo tempo que as vendas estão em queda. Segundo ele, uma das razões está no no crescimento dos serviços de streaming, que estão substituindo largamente os discos físicos. Outra razão se deve ao fato dos próprios comitês de produção estarem cada vez menos dependentes das vendas de discos. Empresas de game lucrativas como a Cygames (Zombie Land Saga, Shingeki no Bahamut, Umamusume: Pretty Derby, Granblue Fantasy) estão investindo pesado na produção de animes para fortalecer suas marcas.

 

Umamusume: Pretty Derby

 

Sudo não parece acreditar que os discos físicos estão fatalmente condenados no Japão, apesar de seu rápido declínio. "Os discos podem servir a um propósito de arquivo", escreve ele. "Um problema com o streaming de vídeo é a duração de seus contratos. Mesmo em plataformas populares, os títulos que não recebem muitas visualizações não terão seu contrato renovado. Os títulos podem desaparecer da noite para o dia".


Os discos não perderam sua utilidade, argumenta Sudo. Se você realmente aprecia um anime, você deve comprá-lo em disco para que ele não desapareça. Portanto, a verdadeira razão pela qual as vendas estão diminuindo é porque simplesmente há muito anime sendo lançado, e títulos individuais lutam para se destacar. Ele cita estatísticas do White Paper Digital Contents: Dez anos atrás, o mercado de discos de animes noturnos valia cerca de 83 bilhões de ienes (cerca de US$ 730,5 milhões) com 155 títulos, já em 2016, podia ser avaliado em 50 bilhões de ienes (US$ 440 milhões) com 266 títulos.

 

Em uma previsão realista, Subo espera que alguns títulos passem a não ser lançados em mídia física, focando todos os esforços no mercado de streaming, mas ele também alerta para o risco de algumas séries se perderem completamente quando seus contratos de streaming expirarem. "Como preservar os discos físicos se tornará uma questão vital para a cultura japonesa do anime", conclui Sudo.

 

Vale acrescentar que no Japão e por toda a Ásia existem diversos serviços de streaming licenciando animes para um público imenso, enquanto no ocidente temos opções mais restritas como a Crunchyroll, Hidive, Netflix e Amazon Prime no Brasil, na Ásia esse mercado é ainda mais concorrido e com diversos serviços exclusivamente voltados para anime. 

 

Essa análise de Sudo também está em linha com relatórios recentes sobre a lucratividade do mercado de animação no Japão, que mesmo com a queda nas vendas de mídia física, está em crescimento constante, como aponta a pesquisa do Teikoku Databank divulgada em agosto: Indústria de animação japonesa cresce pelo terceiro ano seguido com lucro recorde de 200 bilhões de ienes.

 

Fonte: ANN


Fábio[portuga] é redator de notícias para a Crunchyroll.pt e já vinha notando essa mudança nos últimos anos, ele acha que a indústria de animes tem potencial para crescer ainda mais nos próximos anos. Visite o seu perfil e siga-o no Twitter: @portugassis. Clique aqui para ler outros posts do autor.

hit tracker

Other Top News

0 Comments
Be the first to comment!
Sort by: