[Resenha] Shirobako e a importância da comunicação

Além de mostrar os bastidores da produção de um anime, Shirobako tem uma mensagem para todo mundo que vê

Eu sempre fui fascinado em saber os bastidores da produção de algo. Fosse um filme, um game ou um anime e mangá. Eu gosto muito de descobrir como foi o processo da obra que chega até nós, então sempre que dá eu vejo os extras de um filme/game, as entrevistas e posfácios dos autores de mangás e os documentários da produção de um anime.

 

Mais do que apreciar um bom anime, eu gosto de saber quem está por trás daquilo, as dificuldades e os desafios que a equipe teve de passar para entregar até nós o que vemos com tanta alegria.

 

Por isso, Shirobako faz muito bem em retratar o dia a dia de um estúdio de animação. Só que ele vai além: ele conta a história das pessoas envolvidas no processo, suas motivações, paixões e sonhos, além de ter muita coisa para ensinar a todos nós, especialmente no que se refere à comunicação interpessoal.

 

 

A história começa com cinco estudantes: Aoi Miyamori, Ema Yasuhara, Shizuka Sakaki, Misa Toudou e Midori Imai. Elas fazem parte do clube de animação da escola e conseguem fazer um curta em anime para o festival da escola. Juradas pelo donut, que tradicionalmente comem quando se reúnem, elas prometem seguir suas carreiras no ramo da animação. Logo rola um pequeno avanço no tempo de 2 anos e meio, agora Aoi e Ema trabalham juntas no estúdio chamado Musashino Animation. Aoi como assistente de produção e Ema como animadora. Enquanto isso, Misa está em uma empresa de modelagem 3D, Shizuka tenta emplacar como seiyuu, no campo de dublagem e Midori, a mais nova, está na universidade, aspirando em ser uma escritora e roteirista de anime.

 

O anime de Shirobako mostra o estúdio Musashino (ou Musani) em dois projetos ao longo de seus 24 episódios: um anime original e outro uma adaptação de um mangá. No primeiro, além das cinco protagonistas, acabamos sendo apresentados a toda a equipe que trabalha na Musani e, inevitavelmente, acabamos criando afeição por cada um deles, por suas características únicas, seus traços mais fortes e motivações para estarem ali.

 

 

Na primeira parte pegamos o barco já zarpando, com o primeiro episódio do anime já indo ao ar e daí vemos as dificuldades de cada episódio até sair o último. Na segunda parte ele é mais pragmático, mostrando todo o processo de iniciar um anime que adapta um mangá, com muitas explicações de cada etapa desse trabalho. Acaba sendo mais didático, porém não menos fascinante e interessante, pois os personagens nos deixam extremamente atentos.

 

O anime acaba focando no núcleo da Aoi e os desafios que a Musani passa, seja a questão dos prazos, trabalhos terceirizados e imprevistos. É muito bacana que ainda tendo esse enfoque na Aoi (e na Ema também), o anime tem a preocupação de explorar os problemas de cada uma das cinco protagonistas. Ema encontra os bloqueios artísticos que muitos desenhistas passam, Misa, apesar de estar trabalhando em uma empresa de prestígio e com tranquilidade, apenas realiza modelagens de veículos e nenhum projeto envolve animação ou narrativas. Shizuka precisa passar por diversos “nãos” e papeis acabando caindo nas mãos de dubladoras mais famosas e experientes, Midori busca um começo e Aoi, vendo o quão convictas suas amigas estão de seus sonhos, questiona a si mesma que futuro projeta para si, pois dá o melhor de si visando apenas objetivos a curto prazo.

 

 

Shirobako é um anime que tem muito a dizer, e certamente ele tem um recado para todo tipo de pessoa: seja você um artista, alguém que se encontra em um lugar onde não quer estar ou alguém que está perdido e não consegue ver um futuro. Soaria muito clichê em afirmar que o que faz com que todos superem as dificuldades que aparecem é a paixão pelo que fazem, porém Shirobako mostra que é justamente essa paixão e por adorarem tanto fazer um anime que cada personagem e funcionário do estúdio de animação dá o melhor de si e juntos pensam em soluções bem realistas para cada uma delas (o anime se dá ao luxo de dar umas escapadas da realidade, especialmente dos dois episódios finais, mas é apenas um momento catártico do clímax, ainda há muita seriedade em tudo aquilo).

 

 

Por se tratar de um trabalho em equipe com tantas pessoas, inevitavelmente haverá discussões, discordâncias e até brigas. Shirobako é um anime que mostra que, em um trabalho realizado em equipe, é de suma importância que tenha diálogo e comunicação entre as partes envolvidas.

 

Impor sua vontade sobre aos demais só gera irritação e desmotivação aos demais integrantes. Ouvir as ponderações deles, entender os motivos deles e compreender o lado deles é a chave para, juntos, encontrarem a melhor solução no dado problema. Inclusive, algumas problemáticas da história surgem por falta e falha na comunicação entre as pessoas. Quando elas se sentam e discutem sobre o problema em questão, as sombras de dúvidas vão desaparecendo.

 

 

A todo momento eu me divertia, ria, ficava apreensivo e chorava, tudo junto aos personagens que compõem esse anime. Ver os dilemas do diretor em superar um trauma de um projeto anterior que fracassou e mesmo assim tacar o barco, uma animadora que precisa criar coragem em assumir uma função com maior responsabilidade, um funcionário veterano que acredita que ficou obsoleto e que nunca mais o chamariam para “pegar no pesado”... É uma miríade de personagens que, mesmo com defeitos, tem suas qualidades que os tornam tão cativantes.

 

 

E caso você seja também uma pessoa que ama os bastidores de um anime, ficará satisfeito com as referências e aparições especiais de grandes nomes dessa indústria, ainda que em formato de paródia, o pessoal da P.A. Works está de parabéns em retratar não apenas visualmente, mas as personalidades de cada uma dessas célebres pessoas que inspiram tantas outras.

 

Sim, temos a aparição especial do diretor e criador do anime de Evange-, digo, AVA.

 

Shirobako é tanto para quem tem curiosidade em ver como é os bastidores de um anime, como para quem busca uma história sobre trabalhar com tantas pessoas, com diferentes gostos e personalidades, mas que são movidas e são apaixonadas pela mesma coisa. Ele mostra a importância que a comunicação dentro da equipe da Masani tem para que juntos possam entregar um trabalho que sintam orgulho e felizes de terem feito, com cada um fazendo sua parte e ajudando o outro.

 

Depois de assisti-lo, certamente você verá os anúncios do seu anime favorito com outros olhos, verá o quão trabalhoso foi aquele episódio chegar até você e como, no geral, um bom anime é feito pelas mãos de milhares de profissionais que deram seu melhor para alegrar, emocionar e inspirar outras milhares e milhões de pessoa no mundo todo.

 

Obrigado a todos pelo bom trabalho e espero poder continuar trabalhando com todos!

 

 

 

 

Os 24 episódios de Shirobako estão todos disponíveis aqui na Crunchyroll.pt, com legendas em português!

 

 

Sinopse:

 

Cinco garotas perseguindo os seus sonhos! Baseado no mangá de Kenji Sugihara, a história segue as provações e dificuldades de cada garota enquanto elas tentam o sucesso na indústria do anime como roteiristas, produtoras e dubladoras.


© "SHIROBAKO" Production Committee




Samir “Twero” Fraiha é redator de notícias da Crunchyroll.pt. Formado em Letras e em Artes Visuais, curte animes, mangás e games desde os 5 anos e é fã dos jogos da CyberConnect2. É bem ativo no Twitter como @Twero e também gosta de gravar e editar podcasts.

Marcadores
shirobako, resenha
Outras Principais Notícias

5 Comentários
Ordenar por: