NHK: Autor de Act-Age, Tatsuya Matsuki, é preso no Japão sob acusação de abuso contra duas adolescentes

Act-Age é o primeiro mangá do autor serializado na Shonen Jump

AVISO: acusação de agressão sexual contra menores é discutida no artigo a seguir. Tenha cuidado ao ler.

 

A emissora nacional japonesa NHK relatou em 8 de agosto que o escritor por trás do mangá Act-Age da Weekly Shonen Jump, Tatsuya Matsuki, foi preso pela Polícia Metropolitana de Tóquio por supostamente realizar atos obscenos contra duas adolescentes do ensino fundamental. Em um relatório posterior, a NHK confirma que Matsuki admitiu as acusações dizendo "não há dúvida" de que era ele quando confrontado com as evidências.

 

Os supostos incidentes ocorreram em 18 de junho na região de Nakano, em Tóquio. Matsuki supostamente foi atrás de uma menina com idade escolar em sua bicicleta e a assediou sexualmente. No Japão, os alunos do ensino fundamental têm idades entre 12 e 15 anos. A polícia foi informada do incidente e iniciou uma investigação com base em imagens de câmeras de segurança da área. Uma hora depois do primeiro incidente na mesma área, outra menina em idade escolar foi agredida por um homem que se parecia com Matsuki. A polícia metropolitana de Tóquio está investigando se os incidentes estão relacionados ou não. Matsuki confirmou durante o interrogatório que a filmagem era dele "sem dúvida".

 

Source: NHK

Foto por NHK

 

Act-Age é o primeiro mangá serializado pelo autor de 29 anos, foi lançado em 2018 depois que ele escreveu um one-shot para Weekly Shonen Jump em 2017. Em Act-Age Matsuki é responsável pelos roteiros e a ilustradora Shiro Usazaki cuida da arte.

 

Sinopse do mangá:

 

Existe um método para a loucura de Kei Yonagi quando se trata de atuar? A jovem atriz tem uma família de irmãos para alimentar, mas ela se vê lutando com seus demônios psicológicos ao interpretar um papel. Sua atuação desesperada chama a atenção de um diretor famoso, Sumiji Kuroyama, que procura um talento bruto para moldar. Ele pode ajudar Yonagi a navegar no mundo cruel da atuação sem perder a sanidade?

 

Este não é o primeiro autor de mangás da Weekly Shonen Jump a ser preso por acusações semelhantes. O autor de Rurouni Kenshin, Nobuhiro Watsuki, foi encontrado em posse de pornografia infantil e foi multado em 200 mil ienes (cerca de R$ 10 mil reais) pelo Ministério Público de Tóquio entre 2017/2018. Seu trabalho mais recente, Rurouni Kenshin: The Hokkaido Arc, continua a ser publicado na Jump Square. O autor de Toriko, Mitsutoshi Shimabukuro, foi preso em 2002 por contratar uma menor de idade para sexo, foi condenado a dois anos de prisão e teve sua série Seikimatsu Leader Den Takeshi! cancelada na Weekly Shonen Jump. Shimabukuro voltou à Jump em 2008 com Toriko e continua a escrever one-shots para a editora atualmente.

 

A Weekly Shonen Jump divulgou um comunicado na noite de 8 de agosto, confirmando que a editora "tomará as medidas cabíveis após confirmar os fatos".

 

 

Tradução completa do comunicado:


"Notícias do Departamento Editorial.

O Departamento Editorial leva muito a sério o assunto das notícias sobre o Sr. Tatsuya Matsuki, o autor de "Act-Age", publicado em série na Weekly Shonen Jump.

Tomaremos as medidas cabíveis após confirmar os fatos.

Pedimos sinceras desculpas a todos os nossos leitores e outras pessoas por qualquer inconveniente e preocupação que isso possa causar."

 

Fontes: CRNews, NHK (1, 2), Weekly Shonen Jump no Twitter

 

Outras Principais Notícias

0 Comentários
Seja o(a) primeiro(a) a comentar!
Ordenar por: