ESPECIAL: 5 motivos pelos quais Death Note é um ótimo anime

A série está dando o que falar no momento

Se você perguntar a algum fã de anime qual seria a melhor série para entrar de cabeça no gênero, receberia diversas respostas diferentes. Muitos recomendariam Cowboy Bebop, considerando que ele lentamente se tornou o Casablanca dos animes, uma série que mostra muitos dos pontos fortes específicos do gênero anime, ao mesmo tempo que é confortável para qualquer um que só assistiu às animações ocidentais. Outros podem sugerir My Hero Academia, já que é relativamente novo, muito popular no momento, e uma ótima introdução ao catálogo da Shonen Jump.

 

Mas outra série que uma penca de gente vai recomendar é Death Note, certamente.

 

 

 

Death Note

 

O mangá de Death Note foi escrito por Tsugumi Ohba e ilustrado por Takeshi Obata entre 2003 e 2006 na revista Shonen Jump, da editora Shueisha, completo em 12 volumes. Já no Brasil, a série foi publicada pela editora JBC. Uma adaptação em anime que contou com direção de Tetsurou Araki e produção pelo estúdio MADHOUSE foi ao ar entre outubro de 2006 e junho de 2007, com 37 episódios — e claro, popularizou a obra ainda mais, tornando-se um dos animes mais populares de todos os tempos. E claro, como bons apreciadores de animes, gostaríamos de mencionar alguns motivos que tornam Death Note uma série tão incrível! 

 

 

1. Tem o tamanho perfeito

 

Se uma pessoa está chegando agora ao mundo dos animes e decide assistir aos 720 episódios de Naruto ou aos quase mil episódios de One Piece, eu digo para ir em frente. É um nível de poder que ultrapassa todos nós. Mas para quem quer algo mais leve, os 37 episódios de Death Note não são uma montanha tão alta para se escalar. A série apresenta um mundo, uma mitologia e um elenco de personagens que é bastante condensado, então se você não está acostumado a acompanhar algumas das histórias mais extensas e longas dos animes, essa é uma solução boa. Você também não precisa se preocupar em explicar com "fillers", porque na maior parte do tempo, Death Note é uma adaptação bem simples e direta, e por sorte não temos nenhum episódio onde o Ryuk decide ir ao McDonald's comer hambúrguer ou algo do tipo.

 

ryuk

 

2. O primeiro episódio da série beira a perfeição

 

Os primeiros episódios de séries de longa duração geralmente dão boas ideais do que está por vir. Como em Dragon Ball, o episódio 1 tem o Goku encontrando a Bulma, mas é principalmente Goku metendo porrada por todo, mostrando o que está por vir. Mas é definitivamente algo que compensa quanto mais você assistir. Enquanto isso, no primeiro episódio de Death Note, temos Light Yagami encontrando o caderno, testando seus poderes, encontrando Ryuk e, basicamente, decidindo que ele se tornará um "deus do novo mundo". Também temos um enredo vigoroso e algo que atiça sua curiosidade para ver mais.

 

 

3. Em alguns momentos, é fascinante assistir ao Light

 

O que tornou Walter White (Breaking Bad) um personagem tão intrigante não foram suas citações de "I AM THE ONE WHO KNOCKS" ou seus momentos de "YEAH SCIENCE" com Jesse, mas sim seus defeitos: orgulho, raiva, complexo de inferioridade, sua incapacidade de se sentir satisfeito. E o mesmo vale para Light Yagami. Light não é um grande personagem principal devido a todas as vezes que ele consegue ficar um passo à frente de todos. Digo, esses momentos podem até ser "legais", mas o que faz com que o jovem seja um dos maiores protagonistas dos animes são as coisas que o tornam imperfeito. Ele fica frustrado, tem um ego enorme, pode ser muito intenso (como você pode ver no 1º episódio, ele é extremamente rápido em criar um esquema para "salvar o mundo" em pouco tempo, sem pensar muito nisso, que acredita estar certo). E tudo isso é incrível para mostrar às pessoas que pensam que anime é só gente lutando no espaço ou voando por aí.

 

Death Note Potato Chip

 

4. A rivalidade entre Light e L é histórica

 

Eu amo rivalidades de "gato e rato" tanto quanto amo grandes rivalidades em mangás e animes shonen. No entanto, na maioria dos filmes de Hollywood, essa rivalidade é resolvida muito rápido. O detetive brinca com o vilão, descobre quem é o assassino, brinca com ele mais um pouco e sai por cima. Você tem talvez uma hora de drama e ação antes que o filme termine sua história inspirada fortemente em O Silêncio dos Inocentes. Mas o "duelo" entre L e Light dura mais de vinte episódios, sem folga e sem perder a intensidade.

 

 

5. Tem uma abertura fantástica

 

Sim, é incrível mesmo.

 

A adaptação em anime de Death Note está disponível aqui na Crunchyroll tanto com dublagem quanto com legendas em português! Vale lembrar que o anime é recomendado apenas para maiores de 18 anos

 

O que você acha de Death Note?

Conta pra gente nos comentários!

 


Este texto foi escrito originalmente por Daniel Dockery para a Crunchyroll em fevereiro de 2020.

Outras notícias principais

42 comentários
Ordenar por:
Hime banner

Experimenta a nova Crunchyroll Beta

Quero experimentar