Mercado doméstico chinês de animes e mangás movimentou 2.6 trilhões de ienes em 2018

Em comparação aos 2.1 trilhões de ienes da indústria japonesa de animes

Fox Spirit Matchmaker

 

Em um artigo postado recentemente no Yahoo! Japão, afirma-se com um relatório de uma empresa de pesquisa chinesa que a indústria de mangás e animes em 2018 cresceu para 171.2 bilhões de yuan (aproximadamente 2,6 trilhões de ienes ou 105 bilhões de reais). Os últimos números divulgados no Japão do Relatório da Indústria de Animes de 2018 relatou que o mercado de animes chegou a 2.15 trilhões de ienes (80 bilhões de reais). Os valores relativos ao ano de 2018 serão lançados em dezembro de 2019.

 

Em contrapartida, o relatório chinês junta os valores do mercado de animes e do mercado de mangás. No Japão, não há um relatório de ambos agregados. Da mesma forma que o relatório de mangás não agrega valores do mercado doméstico junto ao internacional, como o relatório de animes faz. Para fins de comparação, o relatório doméstico da indústria de mangás no Japão movimentou 441.4 bilhões de ienes (aprox. 12 bilhões de reais) em 2018.

 

O aumento no mercado chinês mais que dobrou desde 2013, quando a indústria de animes e mangás estava avaliada em 88 bilhões de yuan (48 bilhões de reais)Isso se atribui ao aumento de consumo de séries chinesas publicadas em sites, e o crescimento de um público jovem que está mais interessado em animações estilo anime e mangás.

 

Nezha film sceenshot


Um dos maiores sites é um portal gerido pelo Tencent, que posta mangás chineses no site de graça. Os criadores do mangás são pagos por números de visualizações que suas histórias recebem. O site teria mais de 150 milhões de membros registrados, que por si só já é maior que a população do Japão, e mais que a metade da população do Brasil. Os mangás com mais visualizações no site normalmente ganham animes, feitos por outra divisão da companhia chamada Tencent Animation. Mais de 200 trabalhos publicados no site foram lidos um bilhão de vezes, de acordo com um membro da gerência da divisão do Ofício de Animes e Mangás do Tencent que falou com o Yahoo Japão.

 

O crescimento da indústria nacional também tem dedo do governo, uma vez que o governo chinês tem estabelecido diretrizes sobre como animes podem ser transmitidos e vendido no exterior. Em 2008, uma restrição foi colocada sobre exibir produzidos fora da China na programação da TV chinesa entre 17:00 e 21:00. Tal restrição estimulou um crescimento nas produções domésticas para atender às demandas de transmissão de animes nesses horários.

 

Em 2015, Death Note, Attack on Titan e mais outras 38 séries foram banidas da China para "proteger o desenvolvimento saudável da juventude", informou o ministro da cultura, Liu Qiang, a um jornal local (via Kotaku).

 

Spirited Away

 

Outra via de crescimento do mercado doméstico local vem dos filmes animados chineses, que têm se aproveitado do crescimento cinematográfico na China, além do crescimento da classe média. Enquanto Spirited Away ganhou 280 milhões de reais na China quando foi lançado em junho de 2019, de acordo com Box Office Mojo, o filme chinês Nezha já ganhou quase 3 bilhões de reais desde seu lançamento em julho de 2019, tornando-se a 8ª maior bilheteria de 2019 (na frente de How to Train Your Dragon: The Hidden World).

 

Vai saber o quanto a indústria chinesa de animes e mangás vai crescer no futuro, especialmente com séries como Fox Spirit Matchmaker sendo produzidas, além do Tencent ter anunciado 47 novas séries animadas em produção.


Fontes: Yahoo! Japão, AJA, Box Office Mojo, Society for the Promotion of Japanese Animation, Kotaku, AJPEA via CRNews

Outras notícias principais

0 comentários
Sê a primeira pessoa a comentar!
Ordenar por: