Ex-funcionários do estúdio TRIGGER recebem remuneração por horas extras não pagas

Estúdio TRIGGER diz “Iremos continuar a melhorar nossas condições de trabalho”.

TRIGGER logo

 

A filial Black Company do sindicato japonês General Union lançou uma nota no dia 30 de junho detalhando uma arbitragem entre o estúdio de animação TRIGGER (conhecido pelo seus sucessos como o filme PROMARE e as séries de anime como Space Patrol Luluco, Little Witch Academia e mais recentemente BNA: Brand New Animal) e ex-funcionários por horas extras não pagas devido a uma "aplicação incorreta do sistema de trabalho discricionário". A General Union foi árbitro de várias disputas por pagamentos entre estúdios de animes, como a Madhouse e o STUDIO 4ºC, e seus antigos empregados.

 

Uma postagem no Note.com informa que os ex-funcionários do estúdio TRIGGER se uniram e coletivamente negociaram com o estúdio. A General Union disse que as duas partes envolvidas “chegaram a um acordo...e que a questão foi resolvida amigavelmente”. O estúdio TRIGGER publicou um comunicado no seu site dizendo que irão “continuar a melhorar as condições de trabalho.” No momento, a postagem só pode ser viasualizada para quem estiver acessando no Japão, visto que colocaram uma trava de região. Confira o comunicado abaixo:

 

 

 

 

O sistema de trabalho discricionário do Japão permite que os empregadores paguem um valor fixo por horas trabalhadas, ao invés de uma remuneração por horas trabalhadas, fazendo com que qualquer trabalho concluído pelo empregado fora desse horário não seja pago. A disputa entre o estúdio TRIGGER e seus ex-funcionários se deve a um mecanismo comum na indústria de animação (e em outras empresas no Japão como um todo), em que os funcionários estão em um sistema "trabalhe tudo que você conseguir por uma taxa fixa", que é ilegal de acordo com as leis trabalhistas do Japão, porém isso só é aplicado quando os funcionários se pronunciam contra a empresa em que trabalham.

 

Felizmente, o estúdio TRIGGER e seus ex-funcionários chegaram a um acordo satisfazendo ambas as partes e o caso não precisará ir para a justiça.

 

Fonte: CRNews

 



Samir “Twero” Fraiha é redator de notícias da Crunchyroll.pt. Formado em Letras e em Artes Visuais, curte animes, mangás e games desde os 5 anos e é fã dos jogos da CyberConnect2. É bem ativo no Twitter como @Twero e também gosta de gravar e editar podcasts.

Outras notícias principais

0 comentários
Sê a primeira pessoa a comentar!
Ordenar por: